O maior evento de Educação Internacional da América Latina

A cada ano, mais de 60% dos estudantes brasileiros que vão estudar no exterior têm entre 15 e 35 anos. Para conhecer um pouco mais o perfil desse viajante, disponibilizámos um questionário na página do Salão do Estudante, o maior evento internacional de educação da América Latina e que há 18 anos percorre as principais capitais brasileiras oferecendo cursos no exterior. 

Durante 40 dias, cerca de 60 mil estudantes de todo o Brasil participaram da pesquisa. Tudo isso revelou dados interessantes sobre os destinos mais procurados, o tempo de permanência no país, os cursos preferidos pelos brasileiros, tipos de acomodação, faixas etárias desses estudantes e formas e condições de pagamento.

Esses estudantes têm entre 15 e 35 anos de idade. O grau de escolaridade varia de acordo com a idade, mas 60% dos estudantes que se interessam pela experiência no exterior tem no mínimo o Ensino Médio completo. Cursos de Idiomas, Graduação, Pós Graduação e High-School são os mais procurados, por essa ordem. Quando o assunto é o destino, os Estados Unidos estão lá no topo, seguidos imediatamente do Canadá e, em terceiro lugar, encontramos o Reino Unido e a Austrália. O tempo de permanência no país escolhido varia entre 3 e 12 meses. Por conta de uma questão de preço, esses viajantes preferem ficar em casa de família: apenas 20% optaram por outro tipo de acomodação, como por exemplo, o campus da Universidade.

Outra descoberta que fizémos é que 40% dos entrevistados dependem economicamente de seus responsáveis. Na faixa etária que compreende estudantes com idades entre 25-35 anos, há total independência financeira, existindo um aumento de 30% desse público na procura por cursos de Idiomas e Pós-Graduação. A escolha do país de destino segue a mesma tendência: Estados Unidos, Canadá e Reino Unido são os mais procurados, fato facilmente explicável pela quantidade de universidades e cursos de pós graduação, mestrado e doutorado que as universidades desses países oferecem. Os cursos nas áreas de Administração, Engenharia, Saúde e Ciências Sociais são os mais procurados.

De acordo com Samir Zaveri, diretor do Salão do Estudante, que esse ano acontece de 10 a 26 de março e vai percorrer 8 capitais brasileiras (Salvador, 10 de Março; Vitória, 12 de Março; Brasília, 14 de Março; São Paulo, 16 e 17 de Março; Recife, 19 de Março; Belo Horizonte, 21 de Março; Curitiba, 23 de Março; Rio de Janeiro – Copacabana, 25 de Março; e Rio de Janeiro – Barra, 26 de Março), os estudantes brasileiros buscam experiências internacionais com o objetivo de melhorar seus currículos profissionais. “Hoje em dia, falar uma segunda língua com fluência é obrigatório. Porém, fazer uma especialização lá fora com certeza fará com que essa pessoa se destaque no mercado de trabalho”, revela Zaveri. Outro fator que, segundo Zaveri, também contribui para o crescimento é o interesse de outros países em receber estudantes brasileiros. “Os cursos no exterior estão mais acessíveis, especialmente pelas opções de pagamento e pacotes oferecidos pelas agências de intercâmbio, o que agrada os estudantes brasileiros. Prova disso é que este ano iremos receber um número recorde de agências de intercâmbio, mais de 30 no total. Nenhuma outra feira oferece tantas agências em um só lugar, o que facilita a busca do interessado por estudos no exterior. Além disso, teremos um grupo com cerca de 25 representantes canadenses e 25 representantes dos Estados Unidos, oferecendo oportunidades de ensino aos visitantes do Salão. Representantes de governos de diversos países também estarão presentes”, acrescenta o executivo. 

Ao todo, o Salão contará com a presença de 21 países - Argentina, Chile, Suíça, Itália, Espanha, França, Finlândia, Alemanha, México, China, Malta, Irlanda, Reino Unido, Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, Portugal, Uruguai, Rússia, Singapura, Canadá - e vai receber mais de 300 instituições de ensino.

Quem estiver pensando em colocar o pé na estrada, pode visitar o evento e falar diretamente com representantes dessas instituições. Essa feira de intercâmbio ainda oferece palestras e seminários a cada 40 minutos sobre os sistemas de ensino de cada país, os diferentes destinos ou como escolher o curso ideal. Diretores, profissionais habilitados e estudantes que já tiveram sua vivência internacional estarão na feira dando dicas sobre vistos, acomodação, moeda as especificidades culturais de cada país. Vale a pena conferir. 

Mais informações: www.salaodoestudante.com.br

 

ARTIGOS RELACIONADOS:

7 Dicas antes de ir estudar no exterior

10 dicas para economizar dinheiro enquanto estudar no exterior

20 Aplicativos para iPhone enquanto viajam

O que fazer se você perder o seu passaporte e visto