Como conseguir uma bolsa de estudos ou um empréstimo para estudar nos EUA ou no Canadá

Os EUA têm algumas das melhores faculdades do mundo, embora também estejam entre as mais caras. No entanto, se você entrar em uma escola de alto nível e estudar um assunto em alta, como negócios ou ciência da computação, o investimento valerá a pena.
 
Muitas pessoas confiam nos membros da família para obter apoio financeiro, mas um presente ou empréstimo familiar geralmente vem com certas condições - o que os americanos chamam de “amarras”. Além disso, isso pode significar dificuldades financeiras para seus parentes, pois eles podem precisar colocar os planos da família em espera ou vender sua casa ou outros ativos. E muitas vezes, mesmo quando os membros da família estão dispostos a assinar um empréstimo bancário, os ativos da família são insuficientes para servir como garantia ... e assim o empréstimo é negado.
 
Se esta é a situação em que você se encontra, o que você pode fazer? Leia mais para descobrir!
 
Ganhe uma bolsa de estudos em 4 etapas fáceis
 
Maximize suas chances de ganhar uma bolsa de estudos para estudar nos EUA ou no Canadá seguindo estas quatro etapas fáceis:
 

1) Identifique as bolsas para as quais você é elegível:

  • Entre em contato com o Escritório de Serviços para Estudantes Internacionais da sua  e com o Departamento de Assistência Financeira para perguntar sobre as bolsas de estudo que eles oferecem diretamente aos estudantes internacionais. Se você já recebeu uma oferta de ajuda financeira de uma outra escola, não deixe de mencionar isso! Algumas escolas irão corresponder com as outras ofertas que você teve.
  • Pesquise no site do College Board as bolsas de estudo disponíveis para alunos de sua escola.
  • Investigue as fontes de fundos para bolsas de estudo no país, incluindo programas de bolsas administrados pelo governo.
  • Pesquise mecanismos de bolsas de estudo como o IEFA e o FastWeb. Certifique-se de utilizar a sua escola, o seu grau e o seu país de origem como termos de pesquisa. Se você tem baixa renda, procure por bolsas de estudo com base em necessidades e, se for do sexo feminino, pesquise bolsas especificamente para mulheres!

 
2) Priorize a aplicação para as bolsas das quais você é mais competitivo. Lembre-se de que você tem mais chances de ganhar competições de bolsas de estudo com pools de candidatos mais limitados. Se, por exemplo, você é uma mulher brasileira interessada em ciência da computação, é mais provável que você ganhe uma bolsa de estudos Mulheres em STEM, ou uma bolsa de estudos específica para brasileiros, do que uma bolsa de estudos aberta a um grupo maior de candidatos!
 
3) Escreva uma aplicação e redação atraentes. Isso significa que você deveria:

  • Responder a pergunta exata: não copie e cole uma declaração genérica;
  • Faça uma redação memorável - Inclua detalhes especificos e crie uma conexão emocional com o leitor;
  • Escreva em inglês formal e adequado - Use gramática, pontuação e ortografia corretas e peça a um nativo que fale inglês para revisar;
  • Escreva em um formato claro e lógico - inclua um parágrafo ou declaração de resumo, depois os parágrafos do corpo com uma frase de tópico e mais detalhes, depois uma conclusão; 
  • Demonstre que você se destaca quando analisado de acordo com os critérios de julgamento.

4) Envie todos os materiais necessários até o prazo, levando em conta quaisquer diferenças nos fusos horários.
 
Ganhe dinheiro enquanto estuda
 
Trabalho-estudo, ou trabalho no campus em meio período, é uma boa opção disponível para estudantes internacionais. Esses trabalhos podem incluir trabalhar com um professor como aluno de graduação que marca exames ou como assistente de ensino que ministra aulas, orientar outros alunos em vários assuntos ou até mesmo trabalhar na biblioteca do campus ou no laboratório de informática. Os estudantes internacionais estão legalmente autorizados a trabalhar em média 20 horas por semana no campus nos EUA.
 
Depois de chegar aos EUA, você também pode explorar estágios locais.
 
Além de ajudar a custear a sua educação, essas oportunidades também podem ajudar a construir seu currículo!
 
Obtenha um empréstimo não consignado
 
Muito provavelmente, mesmo se você ganhar várias bolsas de estudo e planeja ter um emprego de meio período, ainda enfrentará um déficit financeiro. É aí que entra um empréstimo.
 
Embora raras, existem algumas empresas que oferecem empréstimos sem exigir que seus pais - ou qualquer outra pessoa - assinem o empréstimo ou forneçam garantias (como uma casa, empréstimo ou jóias). Essas empresas tomam suas decisões de crédito com base na sua capacidade futura de pagar e considerar seu histórico de empregos anteriores, a reputação da universidade que você planeja frequentar e suas perspectivas futuras de emprego.
 
Ao avaliar as opções de empréstimo, você deve considerar:
 

  • Se a taxa de juros é fixa ou variável. Empréstimos de taxa de juros variável, também conhecidos como empréstimos de taxa flutuante, são empréstimos nos quais as taxas de juros mudam com base nas flutuações do mercado. Se a taxa cair, os juros serão menores, porém se subir, os juros também aumentaram. Já uma taxa fixa significa que você sempre pagará a mesma taxa de juros, assim você saberá exatamente quais serão seus pagamentos de empréstimo.
  • Se há penalidades para o pré-pagamento. Idealmente, você deve ser capaz de pagar seu empréstimo mais cedo (se, por exemplo, conseguir o incrível emprego com o enorme salário, ou ganhar na loteria!) Sem penalidade.
  • Qual será o seu pagamento mensal? Você quer ter certeza de que poderá pagar seu empréstimo após a formatura. Como uma boa regra geral, seus pagamentos mensais da dívida, incluindo pagamentos de empréstimos estudantis, não devem exceder 15% da renda mensal esperada.
  • A moeda na qual você deverá fazer pagamentos e a moeda na qual espera receber o pagamento após a formatura. Por que isso é importante? Porque se você ganhar dinheiro em uma moeda e pagar as contas em outra, incorrerá no que é chamado de “risco cambial”. Como exemplo, digamos que você pegou um empréstimo em reais, com um pagamento mensal de 1.000 reais, para universidade nos EUA. Após a formatura, você decide ficar nos EUA e consegue um ótimo trabalho em engenharia de software e recebe um salário mensal de US $ 2.000. Na taxa de câmbio de hoje (R$ 1 = US$ 0,26), esse pagamento equivale a cerca de US$ 260, um pagamento administrável sobre esse salário. Mas se a taxa de câmbio se tornar R$ 1 = US$ 0,50, então esse mesmo pagamento mensal de US$ 260 vai custar $ 500.

 
Interessado em solicitar um empréstimo não consignado?
 
Recomendamos que você verifique o MPOWER Financing, o único fornecedor mundial de empréstimos de taxa fixa e sem fiança para estudantes internacionais. Esses empréstimos são particularmente atraentes se você planeja ficar nos EUA após a formatura, já que eles são denominados em dólares americanos. Eles também fornecem cartas de apoio para ajudar os alunos a garantir um visto de estudante e oferecem vários descontos nas taxas de juros!
 
MPower tem inúmeras vantagens sobre outros credores internacionais, tornando o seu produto único. Esses incluem:
 

  • Taxas fixas - sua taxa nunca aumenta
  • Não há restrições sobre cursos ou programas
  • Empréstimos disponíveis em mais de 300 universidades dos EUA e do Canadá
  • Nenhuma taxa de transação de pagamento por câmbio entre moedas
  • Descontos na taxa de juros
  • Constrói crédito nos EUA e pode oferecer vantagens fiscais no país

 
Enquanto você está no site da MPOWER, confira também as bolsas de estudo deles. Eles oferecem mais de US $ 65.000 em bolsas de estudo exclusivamente para estudantes internacionais.